Falar agora com um Representante

Aquecimento global e energia solar: como a tecnologia pode contribuir para o planeta?

O aquecimento global tem imobilizado diversos países e organizações mundiais em prol de atitudes sustentáveis para diminuir o fenômeno, mas como a energia solar pode ajudar?

Confira nesse post como a energia solar pode ser uma importante aliada na redução dos gases que causam o aquecimento global.

O que é o aquecimento global?

O aquecimento global é um fenômeno que ocorre a longo prazo e é provocado pelo efeito estufa.

Esse efeito estufa pode acontecer naturalmente, porém vem sendo cada vez mais intensificado por ações humanas, o que acelera o aquecimento global.

O aquecimento global gera mudanças climáticas em todo o planeta e podem trazer sérias consequências.

Um exemplo é o derretimento de geleiras que elevam o nível do mar e podem inundar ilhas e cidades costeiras, além de extinguir animais que vivem exclusivamente nessas regiões.

Segundo um relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), divulgado pela ONU em 2018, houve um aumento de 0,5°C nos últimos 100 anos e pode chegar a 2°C até 2050.

Parece insignificante, mas se essa previsão se concretizar, atingiremos o mínimo para viver aqui no planeta.

Preocupante, não é mesmo?

O que energia tem a ver com o aquecimento global?

Tudo. Grande parte da geração de energia é proveniente da queima de combustíveis fósseis, como carvão, gás natural e derivados de petróleo.

Esse processo de queima é muito utilizado nas usinas termelétricas e emitem (e muito!) gases poluentes na atmosfera, contribuindo para o efeito estufa.

Para se ter uma ideia, a queima do carvão emite, em média, 109 gramas de CO2 por quilowatt-hora (gCO2e/kWh), enquanto o gás natural emite 78 gCO2e/kWh e a hidro 97 gCO2e/kWh. Já a energia solar emite cerca 6 gCO2e/kWh.

Além disso, com o aumento das temperaturas, o consumo de energia para manter as casas climatizadas também aumentará.

O crescimento da demanda vai intensificar a produção de energia e, consequentemente, elevar os níveis de carbono.

Dessa forma, o aquecimento global vai se acelerando cada vez mais.

Energia solar pode ser a solução?

Como vimos no tópico anterior, a geração de energia solar emite cerca de 94% a menos de carbono na atmosfera.

Desde que começou a ser implantada no Brasil, a energia solar já evitou mais de 28,7 milhões de toneladas de CO2. Bastante coisa, né? Mas esse número pode ser melhor.

Ainda segundo o relatório do IPCC da ONU, se a energia solar for utilizada em larga escala, em telhados de residências e prédios, vai reduzir a demanda de energia e contribuir para o resfriamento do planeta em 12%.

Contudo, o uso da energia solar reduz a emissão de gases do efeito estufa e melhora a qualidade do ar, além de diminuir a ilha de calor urbana, trazendo benefícios à saúde.

Além disso, com o crescimento da energia solar, os sistemas fotovoltaicos estão com preços cada vez mais acessíveis, sendo uma excelente alternativa sustentável no combate ao aquecimento global.

Contribua para um futuro melhor e adquira já um kit solar!

Sem dúvidas, a geração de energia por fonte solar pode frear o aquecimento global e melhorar a qualidade de vida.

Além disso, a energia solar é uma fonte inesgotável, sustentável e renovável e pode reduzir sua conta de luz em até 95%.

Nós, da Maringá Solar, somos referência no mercado de energia solar, oferecendo somente produtos de qualidade e com os melhores preços.

Quer saber quanto custaria um kit solar para sua necessidade? Clique aqui e fale agora com um de nossos consultores.

Rolar para cima

Preencha o formulário abaixo e receba um orçamento personalizado em poucos minutos!